Sinceridade já!

Gosto de gente que fala muito, mas sempre a verdade ainda que sempre com amor.

Gosto de gente que sorri tão largo, que quase rasga os lábios e deforma o rosto.

Gosto de gente que quando ri gargalha, porque não se contém a verdadeira alegria.

Gosto de gente de abraça forte, apertado, para sentir de verdade o poder de um abraço.

Gosto de gente que faz tudo de verdade, sem planos, sem trapaças.

Gosto de gente que é fiel aos sentimentos que recebe e oferece, assim como é as próprias opiniões e desejos.

Gosto de gente que sabe se colocar no lugar do outro, porque não é cego aos próprios defeitos e sabe que perfeição é uma utopia, ou questão de opinião.

Na verdade não só gosto como respeito imensamente, quem tem a ousadia de viver plenamente.

As pessoas tem confundido, ser introspectivo com quem vive planejando usar tudo o que ouve contra os demais e em benefício próprio.

A vida é muito curta e preciosa para desperdiça-la fingindo viver sinceramente.

Minha autoria. Postado no meu insta pessoal.

Olá amigos!

Eu presenciei uma cena ontem que esteve nos meus pensamentos desde então.

Vi um profissional ensinar falsidade a uma criança.

Não estou aqui falando de mentira branca, como ensinar a não dizer que acha algo feio ou criticar o erro de alguém.

Era um adulto ensinando falsidade e discriminação tudo junto na mesma frase.

Dizendo formalmente a uma garota que ele achou correto sua companheira estar fingindo gostar de um rapaz deficiente porque ele é o mais inteligente da sala.

Que ela precisa colar nele para que a ajude a passar nas provas.

Que ela deveria fingir ouvir a conversa do rapaz que chamam de chato, e que só deveria concordar com monossílabos para agradar ele e depois ficava mais fácil cair fora quando ele não fosse mais útil.

Estava contando isso a uma criança que deveria profissionalmente orientar para a vida.

Eu nem sempre posso falar o que penso sobre as coisas aos meus superiores como essa pessoa é neste caso.

Tive vontade de vomitar tudo o que pensava, e mordi minha língua fortemente porque tinha um profundo respeito profissional e pessoal por esta pessoa apesar da tenra idade que ela tem se comparada a minha.

Dizer apenas que não achava que o rapaz em questão seria enganado por muito tempo, já que pessoas inteligentes costumam ser bem perspicazes e que a colheita dos resultados poderia ser bem desagradável para eles.

Sempre uso este espaço aqui para ajudar, para contribuir, não com meu lado profissional como psicóloga e pedagoga, mas como o que eu sou pessoalmente como cidadã, filha, irmã, amiga, mãe, esposa e ser humano.

Eu refleti sobre isso e achei que precisava contribuir mostrando que quem ensina discriminação e falsidade somos nós mesmos com nosso exemplo, palavras ou convicções.

Como podemos mudar o mundo se vivemos repassando às novas gerações idéias e exemplos assim.

Perfeição não existe, falo isso até na descrição deste blog que é a minha casa.

Quantas tragédias mais precisam acontecer para que consigamos entender.

Temos que evoluir, nos aprimorar, e sempre ensinar amor, diversidade, tolerância, solidariedade, amizade e principalmente sinceridade as novas gerações ou iremos perecer como sociedade.

Anúncios